Como o Business Canvas pode mudar a história do meu negócio?

Montar seu próprio negócio, colocar seu projeto de pé, ser seu próprio chefe é o sonho de muita gente. Mas, infelizmente, nem todo mundo consegue colocar seus planos em prática. Ou pior, quando conseguem colocar em prática nem sempre conseguem bons resultados, principalmente por falta de um simples planejamento.

Existe um fórmula que podemos seguir para ter um negócio de sucesso? A resposta é NÃO. Não existe uma fórmula a ser seguida. Mas não desanime, empreender é um desafio que traz muito trabalho, mas também traz muita satisfação e realização. E mesmo não existindo nenhuma receita de bolo, existem muitas ferramentas que podem nos ajudar a ter nosso negócio dos sonhos.

  Planejamento: Plano de negócios x Canvas

O passo inicial para montar um negócio é planejá-lo, visualizar (e principalmente colocar no papel) como ele vai ser, como serão os segmentos de clientes, estimativas de quanto você irá gastar e quanto ira lucrar. Para isso, existem dois modelos muito utilizados para isso:

1 – o plano de negócio tradicional, com muita escrita, muita pesquisa. E, em alguns casos, quando você termina de prepará-lo ele pode já não ser útil ou estar desatualizado;

2 – a metodologia Canvas, que é um plano de negócio resumido, fácil e rápido, criado principalmente pela necessidade de velocidades das Startups, e é feito em uma página, mas que não deixa nada a desejar para o plano de negócio tradicional. Mas afinal, o que é o Canvas?

     Como é o Canvas na prática?

O Canvas é um quadro para você colocar suas ideias de projetos e negócios, onde será abordado os principais passos para identificação de viabilidade de um projeto/negócio. Com o Canvas você consegue montar os pontos mais importantes de qualquer empresa: o modelo de negócio você irá utilizar para abordar seus clientes!

O livro “BMG: inovação em modelos de negócios”, uma ótima dica para quem procura entender e se aprofundar mais nesse mágico mundo do Canvas, nos traz o seguinte conceito de modelo de negócio: “um modelo de negócios descreve a lógica de criação, entrega e captura de valor por parte de uma organização”. Ou seja, criar um modelo de negócio é criar um modelo de geração de valor para o seu cliente.

  • Por que o cliente compraria de você e não de seu concorrente?
  • Qual o diferencial que seu modelo de negócio gera (ou o valor) para captar e fidelizar esse cliente?

     Como montar o Canvas?

Para utilizar o Canvas, utilizamos uma sequência lógica de preenchimento. Esta ordem, que não é obrigatória mas facilita muito a conclusão do quadro, nos ajuda com o entendimento do negócio e da proposta de valor a ser oferecida para o seu cliente. Podemos preenchê-lo assim:

1.    Segmentos de cliente – o cliente é o foco de qualquer negócio! Por mais inovador, barato ou diferente que possa ser o seu produto, se você não tiver clientes que identifiquem o valor agregado de sua empresa ela não irá resistir por muito tempo. Então, identifique seu cliente! Definindo o perfil, social, econômico e cultural. Mas, além de tudo, encontre suas necessidades.

2.    Proposta de valor – a proposta de valor tem um conceito simples, porém nem sempre é fácil de identificar: é o motivo pelo qual os seus clientes compram seus produtos e não os do concorrente. Na proposta de valor podemos utilizar o design, o preço, a redução de custo, usabilidade e até mesmo a marca.

3.    Canais – aqui identificamos e descrevemos como sua empresa irá se comunicar e alcançar o seu cliente. Aqui buscamos a maneira de entregar a proposta de valor. Temos alguns canais básicos para o contato com o cliente: equipe de vendas, vendas na internet, lojas próprias, lojas parceiras e/ou atacados.

4.    Relacionamento com cliente – aqui vamos definir como sua empresa irá se relacionar com seu cliente, como será o contato dela com seu negócio. Podemos utilizar: assistência pessoal, self-service, serviços automatizados, comunidades, entre outros.

5.    Fontes de receita – neste ponto vamos definir como você irá gerar receita para sua empresa, ou seja, como você conseguirá receitas para seu negócio. Existem diversas maneiras de gerar receitas: venda de recursos (produtos ou serviços), taxa de uso (operadoras de telefone), taxa de assinatura (serviços streaming), empréstimos/alugueis (locação de carros), licenciamento (softwares), taxa de corretagem (imóveis) e anúncios (classificados).

6.    Recursos principais – esse é o recurso essencial para que seu modelo de negócio funcione, o pronto principal para sua empresa. Podemos levantar: os recursos físicos (imobilizado), intelectual (patentes), humano (funcionários) e financeiro (capital).

7.    Atividades chaves – esse é o ponto que vamos descrever a ação mais importante que sua empresa precisará realizar para fazer o seu modelo de negócio funcionar. Podem ser: produção, resoluções de problemas e/ou uma plataforma.

8.    Parcerias principais – nesta etapa vamos descrever a rede de fornecedores e parceiros para o seu modelo de negócio para funcionar. Aqui procuramos: otimização e economia de escala, redução de risco e incertezas e aquisição de recursos e atividades particulares.

9.    Estrutura de custo – aqui buscamos levantar os custos mais importantes envolvidos na operação de sua empresa. Manter uma empresa, funcionários, captar clientes, produzir itens para vender geram custos. E eles precisam ser pagos com a receita gerada por seu modelo de negócios.

Business Canvas

Dica 1: imprima o quadro em um pôster ou cartolina, coloque em uma parede e desenhe seu modelo de negócio. Aqui é o momento de errar, sonhar, criar! No final das contas você irá visualizar o modelo de negócio que melhor se encaixa na sua ideia. Não tenha medo de buscar modelos diferentes!
Dica 2: seja coerente! Busque ideias que se encaixem, como produtos de custo baixo para mercados de massa, produtos de grande valor agregado para mercado de luxo. Não fuja do plausível, não existe negócio que seja saudável no longo prazo que os pontos do Canvas não converjam para o mesmo objetivo.

Planejar

No final das contas, existem grandes dificuldades de se empreender no Brasil. As empresas já nascem com possibilidades de não conseguirem superar os 3 primeiros anos de funcionamento. Se você não planejar seu negócio, as chances diminuem e, na média, as empresas sem preparo não duram mais de 1 ano e meio. Mas ser dono de seu negócio não é impossível, com planejamento e visão do modelo de negócio você já está muito além da média dos empreendedores brasileiros.

Planejem, busquem empresas especializadas que possam ser seus parceiros, uma contabilidade profissional e de confiança. E, o mais importante de tudo: NÃO DEIXE SUA IDEIA NO PAPEL!!! Agir é mais importante que sonhar. Agir com planejamento é sua chance de criar a empresa de seus sonhos.

 

Previsa - Baixe nosso eBook: Guia do Sucesso para Abertura de EmpresasFale com a Previsa