Ações práticas para receber mais rápido e prevenir a inadimplência

Ao imaginar sua empresa, o empreendedor é otimista e sonhador por natureza. Isso que o faz mudar de ambiente, arriscar-se em uma nova empreitada, inovar, pensar fora da caixa…. Porém, somente ser otimista não serve. É preciso planejar, organizar, gerir e, principalmente, colocar em prática suas ideias! Não somente antes de abrir sua empresa, planejar e controlar deve ser um processo constante e repetido sempre!

Planejando a empresa, é comum projetar a necessidade de funcionários, de estoque, custos com aluguel, energia, a projeção de vendas. Porém, o ato da venda não encerra seu relacionamento com seus clientes. É preciso receber seu pagamento! E isso é uma variável que poucos empreendedores avaliam, a inadimplência.

A inadimplência, de acordo com o dicionário, “é a falta do cumprimento de uma obrigação”. Ou seja, a falta de pagamento das compras realizadas por seus clientes.

Descomplica

Como evitar a inadimplência

Se você oferece crédito, de qualquer forma que ela seja oferecida, você só poderá ter uma certeza: você terá clientes que não irão te pag. E você terá que se preocupar, diariamente, com a taxa de inadimplência de sua empresa. Existem alguns métodos para evitar que isso aconteça:

  • Conhecer seus clientes – o primeiro passo e um dos mais importantes da prevenção da inadimplência é conhecer o perfil dos seus clientes. Clientes que são recorrentes são mais fáceis de mapear, porem você irá notar que existe um padrão, incluindo e cliente únicos. Você precisa se atentar com comportamentos financeiros, verificar se os comportamentos são destrutivos, como compras por impulso ou fuga completa do padrão estabelecido pela maioria de seus clientes. Além do mapeamento de perfil, existem algumas empresas que nos ajudam a verificar o histórico de pagamentos dos clientes, como as empresas ou entidades de proteção ao crédito.
  • Processo de documentação eficiente – ao conceder crédito aos seus clientes, alguns documentos são imprescindíveis:
    • Documentos de identificação com foto: é o documento básico para concessão de crédito. Você precisa ter certeza que seu cliente é ele mesmo. Utilize documentos oficiais, preferencialmente nacionais. Será mais difícil verificar a veracidade de um documento que só é emitido no outro lado do pais. Não esqueça de pegar o CPF de seu cliente, este é um documento padrão para os consumidores no Brasil.
    • Comprovante de residência: o comprovante de residência serve para comprovação de moradia do seu cliente. Sempre será mais difícil receber de um cliente inadimplente que mora muito distante de sua empresa. Cobranças na mesma “praça” ou na mesma cidade, será sempre mais simples que em estados diferentes.
    • Comprovante de renda: Além de saber quem é seu cliente, onde ele mora, você precisa sabe quanto é a renda dele. Se você oferecer crédito que supera o máximo de 30% da renda de um cliente, suas chances de não receber os valores de suas vendas aumentam e muito.
  • Limites de compras – Limitar os valores das compras pode não parecer um método inteligente, no ponto de vista comercial, porém não seria a primeira vez que esse método salvaria uma empresa. É importante que você não permita grande comprometimento da renda de seus clientes, isso por um motivo simples. Se a renda estiver comprometida demais, ele irá optar por pagar algumas obrigações e vocês pode não estar incluído nesses pagamentos. Outro ponto importante é: se for a primeira compra, limite um pouco mais. Lembre-se que, conhecer o cliente é um passo importante. Caso você ainda não o conheça, fique mais criterioso em oferecer créditos. Cuidado com cliente “grandes demais”. Depender de poucos clientes pode colocar sua empresa em uma situação difícil. Como a própria inadimplência e, em muitos casos, negociações que diminuem sua margem de lucro drasticamente.
  • Compras com contratos bem definidos – o contrato de compra é importante em muitos setores de negócios, principalmente em prestadores de serviços ou grandes compras, como automóveis e imóveis. O contrato precisa ser claro, direto e acompanhado por um profissional especializado. Ao elaborar seu modelo de contrato, busque um advogado de confiança.
  • Formas de apagamento que diminuem a chance de inadimplência – utilizar formas de pagamentos que contribuem para a diminuição da inadimplência é uma maneira inteligente de se posicionar, como os cartões de crédito, por exemplo. Você consegue parcelar suas compras, em até 12 vezes na maioria das bandeiras, sem se preocupar com o recebimento.

 

giphy (1)

 

 

Como receber mais rápido de seus clientes

Além de evitar a inadimplência, o empreendedor pode e deve se preocupar com a adiantamento dos pagamentos de seus clientes ou o adiantamento de seus recebíveis, de acordo com o meio de pagamento. Mas como podemos fazer isso?

  • Formas de pagamento – existem formas de pagamento que é possível adiantar o recebimento. O cartão de crédito permite que você antecipe os pagamentos. Bancos antecipam pagamentos de boletos e duplicatas. Claro, tudo isso com uma taxa de desconto cobrada pelas instituições financeiras.
  • Descontos em pagamentos à vista – utilizar o desconto para o pagamento em dinheiro é uma boa estratégia. Como, recebendo parcelado, você precisará aguardar o vencimento das parcelas de seus recebíveis ou adiantar estes recebíveis, pagando uma taxa de desconto, é sempre interessante fazer a comparação entre dar o desconto para o cliente ou pagar a taxa de adiantamento. Exemplo: se você for pagar 15% a.a. de adiantamento, um desconto de 10% para o cliente no pagamento a vista renda uma margem 5% maior na sua venda e serve como ferramenta de marketing para suas vendas.

 

Money

A busca pela inadimplência ZERO é a meta de todas as empresas, em toda parte do mundo. Porém, é uma meta complexa e difícil de ser alcançada. Você precisa trabalhar muitos com os pontos que falamos aqui e nem sempre será o suficiente. Cada setor reage de maneira diferente a crises, a mudanças de cenários e, consequentemente, a inadimplência também muda muito de empresa para empresa. É importante entendermos que tudo, nas empresas, possui um custo financeiro e que muitas vezes ele não é de fácil mensuração, podendo ser o lucro que deixamos de obter em um determinado período, o pagamento que não recebemos e o que isso reflete em toda a organização. Então, controle sua inadimplência constantemente e brigue, dia a dia, para diminuir a sua taxa cada vez mais.

Se tiver alguma dúvida, deixe aqui o seu comentário ou entre em contato conosco por meio do site: http://previsa.com.br/contato

Siga-nos também nas redes sociais e inscreva-se no nosso canal para ficar por dentro de todas as novidades do universo da contabilidade.

Facebook: https://www.facebook.com/previsacontabilidade
Twitter: https://twitter.com/previsa
Youtube – Descomplica Previsa: https://goo.gl/zepzly
Blog: http://previsa.com.br/blog

Dica de vídeo: O que é capital de giro? Clique na imagem abaixo!