5 maneiras de interpretar a DRE da sua empresa

Gerenciar um negócio não é tarefa simples! Mas, compreender algumas partes burocráticas e contábeis de seu negócio pode ajudar a não fazer com que alguns itens se tornem dor de cabeça.

Buscaremos, a partir de agora, ajuda-lo com isso. Iniciando com a ideia de um demonstrativo fundamental para organização contábil de sua empresa: o DRE – Demonstrativo de Resultados Exercício. Nele estão as demonstrações financeiras da empresa. E evidentemente, entender o que está sendo mostrado nestas demonstrações contábeis é fundamental para saber o que está se passando com o seu negócio.

Porém, mesmo sabendo de forma sucinta do que se trata o DRE, se, na hora de analisar os resultados, você ainda tem dúvidas ou não sabe nem por onde começar, fique tranquilo porque com este artigo iremos lhe dar 5 dicas estratégicas para interpretar um DRE de forma mais tranquila.

DICA 1 – ENTENDA O QUE É O DRE

Para começo de conversa, podemos fazer uma rápida analogia do DRE com um filme, uma vez que ela irá mostrar tudo que aconteceu com a empresa: onde ganhou, onde perdeu e onde gastou. Isso porque o Demonstrativo de Resultados é um relatório que mostra um resumo do resultado das atividades operacionais e não operacionais do seu negócio.  Dessa forma, você consegue um valor total de receitas ou despesas (mesmo se já estiverem recebidas, pagas, se foram parceladas, etc).

Perguntas comuns dos empreendedores como, depois de ter operado este ano inteiro quanto a empresa ganhou ou quanto a empresa gastou com determinada despesa, podem ser respondidas com a análise desta demonstração.

Por essas e outras que o DRE é um dos principais demonstrativos contábeis.

DICA 2 – ENTENDA A ESTRUTURA DO DRE

Como comentamos antes, o DRE é composto por um resumo dos resultados operacionais e não operacionais da sua empresa em um período previamente estabelecido e que servirá de base para as suas análises e de seus possíveis investidores.

A sua estrutura forma uma lógica de análise por etapas que contém o resultado bruto, o resultado operacional e o resultado líquido.

Para que você entenda melhor, dá uma olhadinha no DRE em formato resumido abaixo:

Receita de Vendas
(-) Custos
(=) Resultado Bruto (Lucro Bruto)
(-) Despesas Operacionais
(=) Resultado Operacional (Lucro Operacional)
(-) Impostos – CSLL e IRPJ
(=) Resultado Líquido ou Lucro ou Prejuízo Líquido

 

O DRE contém as informações contábeis de sua empresa (quanto vendeu, quanto gastou, quais foram as despesas, quanto pagou de impostos e quanto sobrou no final disso tudo).

DICA 3 – ENTENDA AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NO DRE

Para que você entenda melhor a estrutura do DRE, é importante que saiba quais as informações que estão em cada uma das linhas. Lembra que mencionamos os itens da estrutura?

Para início de análise, levamos em consideração que a construção do DRE acontece a partir de valores que são referentes à receita bruta de vendas ou serviços prestados e suas deduções (impostos e abatimentos). A partir dessas informações, é possível encontrar o valor da receita líquida das mesmas vendas e serviços.

Receita de Vendas

 

Subtraímos os custos das mercadorias comercializadas ou serviços prestados para que seja possível encontrar o valor do Resultado Operacional Bruto do período.

Receita de Vendas
(-) Custos
(=) Resultado Bruto (Lucro Bruto)

 

Subtraímos as despesas operacionais incorridas para que seja obtido o Resultado Operacional Líquido, antes da incidência dos impostos.

Receita de Vendas
(-) Custos
(=) Resultado Bruto (Lucro Bruto)
(-) Despesas Operacionais
(=) Resultado Operacional (Lucro Operacional)

 

Por fim, a provisão do Imposto de Renda e da Contribuição Social são subtraídos do Resultado Operacional Líquido, obtendo desta forma, a ultima informação do DRE, o Resultado da empresa, (Lucro ou Prejuízo).

Receita de Vendas
(-) Custos
(=) Resultado Bruto (Lucro Bruto)
(-) Despesas Operacionais
(=) Resultado Operacional (Lucro Operacional)
(-) Impostos – CSLL e IRPJ
(=) Resultado Líquido ou Lucro ou Prejuízo Líquido

 

Ana Paula Fernandes, Gerente do Departamento Contábil da Previsa resume: “na estrutura que damos como exemplo, a Receita seria as venda dos produtos ou serviços que sua empresa obteve; os Custos seriam todos gastos para produzir o seu produto ou para comprar o produto que sua empresa revende ou para desenvolver o serviço que você presta; as Despesas seriam todos gastos na operação em si e que depois se converterá em Receita (funcionários, energia, água, combustível etc); e o Lucro seria o que sobrou no fim.”

DICA 4 – ANÁLISE HORIZONTAL X ANÁLISE VERTICAL

Agora que você conhece a estrutura do DRE, vamos te mostrar duas análises distintas para as informações que você tem em mãos.

A Análise Horizontal é baseada na evolução dos saldos das contas com o passar dos anos. O objetivo é evidenciar o crescimento ou a redução dos demonstrativos contábeis ao longo do tempo de exercício de sua empresa. Para fazer essa análise, basta comparar os mesmos elementos patrimoniais, porém, em diferentes épocas.

Já a Análise Vertical envolve um elemento do demonstrativo e o grupo que ele faz parte. Tipo relacionar “a parte com o todo”.

DICA 5 – ENTENDA A MARGEM LÍQUIDA

Um dos indicadores mais utilizados é conhecido como Retorno sobre as Vendas. Você consegue com ele o percentual de faturamento realizado e que se tornou lucro líquido.

RSV = Lucro Líquido / Vendas

 

A Margem Líquida mostra o que sobrou para você em relação as receitas com vendas e prestação de serviços da empresa (qual o lucro líquido para cada unidade de venda realizada na sua empresa).

ENTENDEU TUDO?

Depois de tudo que te mostramos, você pode notar que a vida financeira da sua empresa é facilmente demonstrada e visualizada através da elaboração de um DRE.

Algumas informações necessárias à realização de um planejamento tributário ou até mesmo um planejamento estratégico do seu negócio são refletidas através desse Demonstrativo, o que possibilita uma simulação de cenários para que você estude novas estratégicas a serem aplicados no futuro.

Mas, a análise de cenários pareceu algo distante para a sua empresa? Não tem problema, pois através do DRE é possível calcular indicadores simples para a gestão do dia a dia.

Esperamos que essas dicas te auxiliem! Até breve!

 

Previsa - Baixe nosso eBook: Guia do Sucesso para Abertura de EmpresasFale com a Previsa